728

Vereador Everaldo Fogaça busca soluções para taxas elevadas de descarte de entulhos em Porto Velho

Share:

Presidente da ASTRON Cristiano Matos, vereador Everaldo Fogaça (REPUBLICANOS e Robson Lima - Robão

Porto Velho, RO - O Vereador Everaldo Fogaça (Republicanos) promoveu uma reunião crucial com o presidente da Astron - Associação de Transporte de Rondônia, Cristiano Matos, e Robson Lima - conhecido como Robão, para abordar os desafios enfrentados pelas empresas de transporte em Porto Velho devido ao fechamento do lixão municipal.

Durante a reunião, Cristiano Matos explicou que atualmente 29 empresas, com aproximadamente 700 caçambas, são responsáveis pelo recolhimento de entulhos na capital, o que não só gera empregos, mas também contribui com impostos para o município. No entanto, com o encerramento das atividades do lixão municipal, os custos de descarte aumentaram consideravelmente, tornando o negócio praticamente inviável.

A empresa Amazon Fort, por exemplo, está cobrando uma taxa exorbitante de R$ 220,00 por tonelada de entulho. Considerando que uma caçamba pode comportar de 2 a 7 toneladas, o custo total pode chegar a valores entre R$ 800,00 e R$ 1.000,00, o que torna o serviço quase impraticável para o consumidor final.

Diante dessa situação preocupante, o Vereador Everaldo Fogaça se colocou à disposição dos empresários e se comprometeu a buscar soluções em conjunto para resolver esse impasse. Além disso, a Astron está em busca junto ao poder público do licenciamento de uma área onde os associados possam realizar o descarte dos entulhos, o que poderia reduzir os custos e viabilizar o negócio de forma mais acessível para todos.

Essa iniciativa demonstra a importância do diálogo entre o poder público, empresários e representantes da comunidade para encontrar soluções que beneficiem a todos. O compromisso do Vereador Everaldo Fogaça e o empenho da Astron são passos fundamentais para resolver essa questão e garantir serviços essenciais de forma mais eficiente e econômica para os cidadãos de Porto Velho.

Nenhum comentário