728

Há 13 anos, Dilma vencia Serra e se tornava a primeira mulher a presidir o Brasil

Share:

No dia 31 de outubro de 2010, Dilma derrotou o candidato tucano e conquistou um feito histórico

Porto Velho, RO - No dia 31 de outubro de 2010, a história política do Brasil testemunhou um marco significativo, quando Dilma Rousseff, do PT, venceu o candidato José Serra, do PSDB, nas eleições presidenciais. Essa vitória histórica não apenas a colocou como a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente do Brasil, mas também consolidou o Partido dos Trabalhadores (PT) como a força política dominante no país, com sua terceira vitória consecutiva.

Dilma Rousseff, uma economista de formação e ex-militante da luta contra a ditadura militar no Brasil, já havia ocupado posições de destaque no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela havia sido Ministra de Minas e Energia e posteriormente Ministra-Chefe da Casa Civil, cargos que a prepararam para a corrida presidencial.

A campanha eleitoral de 2010 foi intensamente disputada. Dilma representava a continuidade do projeto político do PT, que havia sido implementado com sucesso durante os dois mandatos de Lula. Seu principal adversário, José Serra, do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), também era um candidato experiente e ex-governador do estado de São Paulo. O Brasil estava experimentando um período de crescimento econômico sólido e redução das taxas de pobreza e desigualdade, o que tornava a eleição ainda mais crucial.

Dilma Rousseff enfatizou em sua campanha seu compromisso em continuar os programas sociais bem-sucedidos do governo Lula, como o Bolsa Família, que haviam melhorado a vida de milhões de brasileiros. Ela também destacou suas políticas de investimento em infraestrutura e educação, bem como seu histórico de luta pelos direitos humanos.

No dia da eleição, em 31 de outubro de 2010, Dilma venceu com 56,05% dos votos válidos, enquanto José Serra obteve 43,95%. Sua vitória foi um marco na história do Brasil, pois tornou Dilma Rousseff a primeira mulher a presidir o país. Milhares de brasileiras e brasileiros comemoraram essa conquista, que simbolizou a ascensão das mulheres na política e na sociedade.

O governo de Dilma Rousseff enfrentou desafios significativos, incluindo protestos iniciados em junho de 2013, numa guerra híbrida contra o Brasil, a Lava Jato, operação internacional que teve como objetivo destruiu a economia brasileira, e um processo de golpe de estado em 2016. No entanto, sua eleição histórica permanecerá como um momento fundamental na política brasileira.

A presidência de Dilma Rousseff foi também marcada pela menor taxa de desemprego da história do Brasil, em dezembro de 2014, quando a movimentação golpista ainda não havia destruído as bases da economia nacional. Hoje, Dilma exerce papel central na economia mundial, como presidente do Novo Banco de Desenvolvimento, o banco dos BRICS.

Fonte: Brasil247

Nenhum comentário