728

“Degusta Rondônia” incentiva produtores da região Madeira Mamoré a descobrirem cafés especiais

Share:

A torra do café define padrões da bebida e o gosto para atender a cultura de diferentes países

Porto Velho, RO - Produtores rurais da região Madeira Mamoré participam durante o mês de outubro de eventos técnicos promovidos pelo Governo de Rondônia e apoiados por entidades públicas e privadas, que trabalham para aumentar a produção e melhorar a qualidade do café produzido na região. Uma das atividades que mais tem atraído interessados na cultura do café é o Projeto Degusta Rondônia, que reúne produtores para testar amostras de café, e submetê-las à torra e testes sensoriais, avaliando qualidade de bebida.

Degusta Rondônia é um projeto do Governo do Estado, executado pela Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural de Rondônia – Emater, com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas – Sebrae e apoio de entidades comerciais.

A unidade móvel do projeto, composta de um veículo equipado com torrador, moinho e mesa de degustação, foi trazido para a região Madeira Mamoré, e deu uma atenção especial às áreas dos distritos de Rio Pardo e União Bandeirante em Porto Velho. De acordo com Anderson Kull, gerente regional da Emater/RO, os distritos “concentram 80% das áreas plantadas com café na região.

TERROIR

Rondônia é destaque nacional na produção de cafés especiais

Durante os encontros de produtores com os especialistas do projeto Degusta Rondônia, os cafeicultores podem trazer amostras de seu produto para serem torrados, segundo as técnicas internacionalmente reconhecidas para obtenção de sabores e aromas especiais de café, que podem inclusive, determinar um terroir, termo de origem francesa, usado para identificar um produto associando-o às características especiais do território de origem.

Por essa definição de origem pode-se determinar a separação de micro lotes de café especial, que por influência do ambiente apresentem aroma, doçura e adstringência singulares, indicativos de procedência que podem influenciar preços e preferências.

A região Madeira Mamoré é a ultima fronteira da colonização no estado de Rondônia, talvez por isso, a cafeicultura ainda esteja em franca expansão na região, com a vantagem de a maioria das lavouras terem recebido mudas clonais, algumas dezenas de milhares de mudas fornecidas pelo Estado, no Programa Plante Mais.

Conforme Luciano Brandão presidente da Emater/RO, “Rondônia é campeão nacional em café de qualidade e precisamos expandir ainda mais esse número de produtores com café de qualidade”, disse.

Nenhum comentário