728

PRODUÇÃO AVÍCOLA - Governo de Rondônia fortalece ações de prevenção para evitar eventuais casos de Influenza Aviária

Share:

Nessa primeira reunião, foi editada minuta de portaria para criação de um grupo de trabalho multissetorial


Reunião contou com representantes de secretarias e entidades privadas ligadas a agropecuária.

Um importante passo para a criação de um grupo de trabalho multissetorial, visando o enfrentamento à possível ameaça da Influenza Aviária foi dado na última terça-feira (6) pelo Governo de Rondônia. A formação do grupo técnico, em conformidade com as diretrizes do Ministério da Agricultura e Pecuária – Mapa, foi definida durante reunião das entidades envolvidas, no auditório da Superintendência Federal de Agricultura SFA/RO-Mapa, e deve seguir os moldes do que vem sendo adotado nos demais estados brasileiros.

Vale salientar que Rondônia ainda não registrou nenhum caso de Influenza Aviária, mas, como medida preventiva, a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril – Idaron, junto com a SFA/RO e a Agência Brasileira de Inteligência – Abin, reuniu representantes de secretarias ligadas à saúde e ao meio ambiente, além de outras entidades públicas e particulares ligadas ao agronegócio para definir estratégias de prevenção e combate ao patógeno, que poderá representar risco à produção avícola.

O governador de Rondônia, Marcos Rocha, explica que todas as ações de prevenção são importantes para evitar que casos ocorram no Estado. “O Brasil está em estado de alerta zoossanitário em relação à Influenza. Em conformidade com o Mapa, o Governo de Rondônia também tem intensificado os trabalhos junto ao produtor rural, tanto na orientação sobre as medidas de prevenção e detecção da doença quanto no fomento, para que o criador de aves tenha como implementar as medidas de biossegurança dentro das granjas. O objetivo é evitar ao máximo o risco de perdas econômicas, tanto ao Estado quanto ao homem do campo”, destaca.

AVALIAÇÃO

Nessa primeira reunião, foi editada minuta de portaria para criação de uma comissão composta por um servidor da SFA, um da Idaron e um membro da inciativa privada para avaliação do impacto econômico da Influenza e para a criação do grupo de trabalho multissetorial que fará análise de risco e atendimento a possíveis ocorrências da doença dentro do território rondoniense. “O objetivo desse grupo multissetorial é aumentar a capilaridade do Estado para recebimento de notificações de casos suspeitos da Influenza”, explica o coordenador técnico da Idaron, Walter Cartaxo.

Devem compor o grupo representantes da Idaron, SFA/RO, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – Ibama, Abin, Ministério da Saúde – MS, Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – Sedam, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade – ICMBio, Polícia Militar Ambiental, da Secretaria Estadual de Saúde – Sesau, Agência Estadual de Vigilância Sanitária – Agevisa, Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Rondônia – Faperon e de associações de produtores rurais.

“O produtor rural continuará sendo nosso grande parceiro nesse processo, especialmente nesse momento, para detecção precoce de animais doentes bem como para a prevenção da doença. Lembrando que ao menor sinal de influenza, o produtor deve acionar a Idaron, pelo telefone 0800 643 4337, pela internet, no site <www.idaron.ro.gov.br> ou diretamente nas Unidades Locais de Sanidade Animal e Vegetal -Ulsav”, explica Walter Cartaxo.

Texto: Toni Francis Fotos: Toni Francis Secom - Governo de Rondônia

Nenhum comentário