Pastor condenado no 8/1 diz ao STF não saber que cometia crimes - RONDONIA 319

728

Pastor condenado no 8/1 diz ao STF não saber que cometia crimes

Share:

Pastor não tem “conhecimento político”, diz defesa; Jorge Santos foi condenado a 16 anos e 6 meses no STF por participação no 8 de Janeiro

Porto Velho, RO - A defesa do pastor Jorge Luiz dos Santos, condenado a 16 anos e 6 meses pela participação no 8 de Janeiro, afirmou ao STF que Santos não sabia que estava cometendo crimes na ocasião. O recurso foi enviado ao Supremo no último dia 6 e será analisado pelo ministro Alexandre de Moraes.

Santos está preso em Brasília desde 8 de janeiro de 2023. Em fevereiro deste ano, o STF o condenou por diversos crimes, a exemplo de abolição violenta do Estado; golpe de Estado; deterioração do patrimônio tombado; e associação criminosa armada. O pastor de 59 anos ainda terá de pagar, com os outros condenados, R$ 30 milhões de indenização por danos morais coletivos.

“Jorge é pastor, vendedor de caldo de cana, possui pouco estudo e não tem conhecimento político e não possuindo nenhum conhecimento jurídico”, afirmou a defesa do pastor. E acrescentou: “Ele não possuía o entendimento total de que estava cometendo ilícitos penais”. Os advogados afirmaram ainda que, durante o 8 de Janeiro, o homem não depredou nenhum objeto, não carregou itens proibidos e não agiu violentamente.

Em janeiro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) afirmou que Moraes havia considerado erroneamente outra pessoa com o mesmo nome do pastor, 10 anos mais velha, ao rejeitar pedido de liberdade de Santos, como informou a coluna. O ministro indeferiu duas solicitações da PGR para Santos responder ao processo fora da cadeia.

Fonte: Metropoles

Nenhum comentário