Ações de assistência técnica e rural em 2024 visam o fortalecimento de cadeias produtivas no Estado - RONDONIA 319

728

Ações de assistência técnica e rural em 2024 visam o fortalecimento de cadeias produtivas no Estado

Share:

O Projeto da Consultoria Técnica da Emater-RO assistirá 2.220 propriedades com atividade leiteira

Porto Velho, RO - Com a meta de levar mais tecnologia ao campo, o Governo de Rondônia iniciou 2024 incrementando ações para fortalecer a agricultura familiar. O Estado tem investido na capacitação de técnicos e produtores para acompanhar os avanços da agricultura e a tendência mundial, a fim de aumentar a produtividade e eficiência agrícola.

A nova proposta trabalha no fortalecimento das cadeias produtivas implementadas ao longo dos últimos anos, concretizando as ações em andamento e consolidando a agricultura familiar, como um dos segmentos mais importantes à estabilização econômica da região.

Para dar continuidade ao trabalho de revitalização das unidades operacionais, a Entidade Autárquica de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-RO) vem concluindo a reestruturação de escritórios, com reformas de prédios e implementação de equipamentos, com intuito de melhor atender o público beneficiário. A estrutura atual passou, também, pela aquisição de novos veículos, que deram incentivo aos técnicos para atendimentos in loco às propriedades, com resultados que demonstraram satisfação da família rural com a assistência técnica recebida.

A Emater-RO tem uma das maiores estruturas governamentais do Estado, se fazendo presente nos 52 municípios através de sete escritórios regionais, 73 escritórios locais e uma subunidade, que atuam diretamente no campo assistindo à família rural.

Para o governador de Rondônia, Marcos Rocha, continuar fortalecendo as atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) é primordial. “O trabalho dos extensionistas rurais fortalece a agricultura familiar, que é a base da agricultura do Estado”, pontuou.

POTENCIALIDADE E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

Ações extensionistas fortalecem a agricultura familiar

Nos primeiros meses de 2024, a Autarquia tem priorizado a assistência técnica direta à família rural, com programas que objetivam o crescimento tecnológico e econômico. Propriedades selecionadas para receber o Projeto da Consultoria Técnica da Emater-RO (Consultec) estão sendo fortalecidas com as visitas técnicas. No primeiro momento, a consultoria deverá assistir 2.220 propriedades com atividade leiteira.

Segundo o diretor-presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, a consolidação do café e cacau com reconhecimento de qualidade e certificação nacional, tem propiciado maior visibilidade a Rondônia, elevando sua potencialidade como um dos estados de maior desenvolvimento agrícola do país. “Com assistência técnica da Autarquia, o Governo de Rondônia tem incentivado os beneficiários, tanto o produtor tradicional quanto produtores indígenas na produção agrícola com sustentabilidade, contribuindo para a preservação do meio ambiente”, afirmou.

Por meio dos escritórios locais, a Emater-RO tem intensificando as ações com metodologias como palestras, seminários, dias de campo, dias especiais, entre outras; visando a diversificação da produção, com ênfase às necessidades das famílias de campo.

Foram realizadas também, no primeiro trimestre, capacitações técnicas nos modos presencial e virtual aos técnicos e produtores rurais, pelo Sistema de Capacitação em Serviço de Ater (Capes), método implantado durante a pandemia que entregou bons resultados, com efetividade e eficácia nas ações desenvolvidas em campo. Além de capacitação para empregados em áreas que envolvem relacionamento interno e com o público, buscando humanizar os serviços voltados à assistência técnica e extensão rural.

FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR

Com foco no fortalecimento das propriedades familiares, em diversas cadeias produtivas, incluindo café, cacau, pecuária, mandioca, olericultura, fruticultura e outras áreas, os atendimentos da Emater-RO são conduzidos por meio de diferentes metodologias de Ater, com monitoramento realizado pelo Sistema de Gerenciamento de Ater (Sigater).

Conforme alinhado com o Plano Plurianual (PPA) e a Lei Orçamentária Anual (LOA), a meta para 2024 é prestar com repetição, 165 mil atendimentos aos agricultores familiares, quilombolas, indígenas, assentados de reforma agrária, populações tradicionais, pescadores artesanais e extrativistas, incluindo aqueles já atendidos.

Nenhum comentário