728

Lula recebe secretário de Estado dos EUA em meio a polêmica com Israel

Share:

Judeu, Antony Blinken chega a Brasília para reunião com Lula nesta terça (20/2). EUA é o principal aliado de Israel na guerra contra o Hamas

Porto Velho, RO - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, desembarca em Brasília nesta terça-feira (20/2) para discutir questões bilaterais com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A visita acontece em meio à crise diplomática que se desencadeou após as falas do petista em relação à guerra entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza.

O chefe do Executivo brasileiro comparou o conflito com o massacre a judeus no Holocausto, durante a Segunda Guerra Mundial. “O que está acontecendo na Faixa de Gaza e com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus”, disse. Além disso, ele classificou a ação de Israel como “genocídio”.

Blinken é judeu e seu padrasto sobreviveu ao Holocausto. Em outubro, dias após o ataque do Hamas que deixou centenas de mortos e deu início à guerra, Blinken visitou Israel para oferecer apoio.

“Apresento-me a vocês não apenas como secretário de Estado dos Estados Unidos, mas também como judeu”, afirmou durante viagem a Tel Aviv.


Antony Blinken é secretário de Estados dos EUA Amir Levy/Getty Images

Os Estados Unidos são os principais aliados de Israel na guerra, que já dura quatro meses. Com uma aliança histórica que se formou entre os dois países ao final da Segunda Guerra Mundial, os americanos têm reafirmado seu “apoio inabalável” a Israel desde o início do conflito.

“Nunca há justificativa para ataques terroristas e o apoio da minha administração à segurança de Israel é sólido e inabalável”, afirmou o presidente Joe Biden após Israel declarar guerra ao grupo terrorista.
Crise diplomática

As declarações de Lula geraram uma crise diplomática com o governo de Benjamin Netanyahu. O presidente foi declarado “persona non grata” no país até que se retrate. No entanto, conforme a coluna Igor Gadelha, do Metrópoles, noticiou, o petista não pretende pedir desculpas, ao menos por enquanto.

O governo brasileiro convocou o embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer, para voltar ao país após a crise. Meyer recebeu uma reprimenda presencial do ministro do Exterior israelense, Israel Katz, no Museu do Holocausto Yad Vashem, na manhã dessa segunda-feira (19/2).

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, convocou o embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, para prestar esclarecimentos.

Visita ao Brasil

Antony Blinken chega a Brasília na noite desta terça-feira. Na quarta (21/2), ele se encontrará com o presidente Lula para discutir questões bilaterais e globais. Entre os temas da reunião estão o apoio à presidência do Brasil no G20, a cooperação na transição para energia limpa e o bicentenário das relações diplomáticas entre Brasil e os EUA.

Depois, Blinken viaja ao Rio de Janeiro para participar da reunião de Ministros das Relações Exteriores do G20. Atualmente, o Brasil ocupa a liderança do bloco, que reúne as principais economias do mundo.

Em sua visita à América Latina, o secretário também passará por Buenos Aires, na Argentina, onde se encontrará com o presidente Javier Milei.

Fonte: Metropoles

Nenhum comentário