728

BALANÇO - Samu atendeu mais de 24 mil chamados em 2023

Share:

Atendimentos envolveram urgências clínicas e acidentes de trânsito

Porto Velho, RO - Agilidade, qualidade e segurança no atendimento estão entre as principais referências do trabalho desenvolvido pelo Serviço Móvel de Urgência (Samu) da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa). De janeiro a dezembro de 2023, os socorristas de Porto Velho realizaram 24.181 ocorrências. Desse total, 12.677 chamados envolveram urgências clínicas e 7.838 foram para socorro às vítimas de traumas, sendo em sua maioria acidentes entre carro e moto, somando 1.816 casos.

O restante das ocorrências se dividem em agressão física, atendimento a paciente psiquiátrico, afogamento, queimadura, quedas, perfuração por arma de fogo e arma branca, entre outros. Segundo o diretor do Samu, Raymisson Corrêa, o serviço móvel desempenha um papel vital, que é o socorro em curto espaço de tempo.

“O Samu trabalha com o compromisso de reduzir o intervalo de atendimento para evitar mortes, diminuir sequelas e amenizar o sofrimento dos pacientes que precisam de atendimento médico imediato, seja nas residências, locais de trabalho ou em vias públicas”, afirma o diretor do Samu.

A secretária-adjunta da Semusa, Marilene Penati, ressalta a importância do Samu em oferecer atendimento médico de emergência pré-hospitalar com foco em salvar o maior número de vidas.


Existem dois tipos de ambulância: a de suporte básico e a de suporte avançado

“Foram mais de 24 mil atendimentos, sendo cerca de 50% das ocorrências para casos de urgência. A Semusa tem qualificado os profissionais de saúde para otimizar o tempo resposta entre o socorro e chegada do paciente ao pronto atendimento. A meta para 2024 é melhorar ainda mais este serviço que tanto contribui para a redução de mortes e sequelas”, relata.

SERVIÇO

Os atendimentos do Samu funcionam 24h todos os dias da semana, o resgate de urgência e emergência é feito após o primeiro contato, no 192, quando é informado a necessidade do serviço móvel. Depois de confirmado, uma equipe é direcionada para o local a fim de prestar os primeiros socorros a pacientes com riscos de vida (acidentados, baleados, etc) e ainda vítimas de afogamentos, convulsões e infartos.

O trabalho é realizado por uma equipe multidisciplinar composta por médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e condutores. Estes profissionais são responsáveis por realizar o atendimento pré-hospitalar, através dos primeiros socorros, e direcionar o paciente até uma unidade de pronto atendimento no menor tempo possível.


Em Porto Velho, onze unidades móveis realizam os atendimentos

Em Porto Velho, onze unidades móveis realizam este serviço, através de dois tipos de ambulância, sendo elas:

• Unidade de Suporte Básico (USB): direcionado quando existe a necessidade de pronto atendimento sem risco de morte iminente. A USB é composta por um técnico de enfermagem e um condutor socorrista.

• Unidade de Suporte Avançado (USA): direcionada para prestar atendimento em casos de emergência com a necessidade de intervenção médica imediata. O serviço é feito por uma equipe multidisciplinar composta por condutor socorrista, médico e enfermeiro.

QUANDO CHAMAR O SAMU

O serviço móvel de Porto Velho pode ser acionado em urgências e emergências pelo número 192, em casos de:

• Problemas cardiorrespiratórios;
• Intoxicação exógena ou envenenamento;
• Queimaduras graves;
• Tentativas de suicídio;
• Trabalhos de parto em que haja risco de morte da mãe ou do feto;
• Casos de crises hipertensivas e dores no peito de aparecimento súbito;
• Quando houver acidentes (traumas) com vítimas;
• Casos de afogamentos;
• Suspeita de infarto ou AVC (Acidente Vascular Cerebral);
• Agressões por arma branca (faca) ou arma de fogo;
• Crises convulsivas;
• Choques elétricos;
• E ainda outras situações consideradas de urgência ou emergência, que apresente risco de morte, sofrimento intenso ou sequelas.


Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Nenhum comentário