Da atenção básica ao serviço especializado: a importância do enfermeiro na rede municipal de saúde - RONDONIA 319

728

Da atenção básica ao serviço especializado: a importância do enfermeiro na rede municipal de saúde

Share:

A Semusa parabeniza esses profissionais, destacando suas notáveis atribuições e papéis no atendimento à população

Porto Velho, RO - Em meio ao desafio contínuo de manter a saúde da população está o trabalho diário dos enfermeiros, cujo compromisso e dedicação são fundamentais no cuidado com as pessoas. Em homenagem ao Dia do Enfermeiro, comemorado em 12 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde (Semusa) parabeniza esses profissionais incansáveis, destacando suas notáveis atribuições e papéis na rede municipal de saúde de Porto Velho.

Atenção Básica: Cuidado preventivo e educação em saúde

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Saúde da Família (USF), os enfermeiros desempenham um papel fundamental na promoção da saúde, prevenção de doenças e no cuidado primário à população. Entre suas atribuições estão:

• Realização de consultas de enfermagem para avaliação do estado de saúde dos pacientes.
• Administração de vacinas e medicamentos conforme prescrição médica ou do próprio enfermeiro.
• Realização de curativos e procedimentos.
• Orientação e aconselhamento aos pacientes sobre cuidados de saúde preventivos e promoção de hábitos saudáveis.
• Acompanhamento de pacientes e gerenciamento de doenças crônicas como diabetes e hipertensão.
• Realização de atividades de educação em saúde em escolas e comunidades.
• Coordenação do cuidado em equipe multiprofissional, trabalhando em conjunto com médicos, técnicos de enfermagem e agentes comunitários de saúde.


Enfermeira Ana Emanuela atua hoje na coordenação do Núcleo de Saúde da Mulher

Também são os principais facilitadores na execução das linhas de cuidado, um conjunto de ações de promoção, prevenção, tratamento e reabilitação voltados para os mais diversos públicos, como a Puericultura, por exemplo, que acompanha o desenvolvimento físico, emocional e intelectual da infância à adolescência.

A enfermeira Ana Emanuela atua hoje na coordenação do Núcleo de Saúde da Mulher, setor responsável pelo planejamento de ações educativas, preventivas, de diagnóstico, tratamento e recuperação da saúde feminina, englobando planejamento familiar e também assistência do pré-natal ao puerpério.

Antes, porém, a rotina como enfermeira foi vivenciada no programa de saúde da mulher na USF Mariana, onde trabalhou por 11 anos executando atividades diversificadas para esse público feminino, entre elas, realização do preventivo contra o câncer de colo do útero.

“Atuar na estratégia de saúde da família foi o que mais me aproximou de fazer o que a enfermagem representa para mim e me possibilita, que é conhecer as necessidades básicas das pessoas e promover o cuidado para terem qualidade de vida, seja aprendendo a se reconhecer, se cuidar e autopromover o que julgam ser saúde, seja diante de um cenário de sofrimento por um diagnóstico médico difícil, ou até irreversível”.


Rayssa Gonçalves de Castro Souza, enfermeira obstétrica na Maternidade Municipal Mãe Esperança

Com 14 anos dedicados inteiramente à estratégia de saúde da família, dentro de unidade ou no gerenciamento do programa, a enfermeira Ana Emanuela acredita que além do amor e da vocação, a profissão exige também a constante qualificação profissional para que a entrega, tanto para o paciente quanto para o próprio servidor, seja satisfatória.

“Eu queria saber mais para entregar mais, porém, sem dúvidas, quando somos instigados pelos gestores e apoiados a buscar mais qualificação para o serviço, fazemos com mais entusiasmo. Ao longo dos últimos três anos, a atuação aqui complementou minha compreensão das necessidades dos usuários do SUS que atendemos sem desconsiderar os desafios dos profissionais de saúde que sustentam o serviço nas Unidades de forma muito desafiadora e útil, pois me fez amadurecer como profissional”, considera a enfermeira.

Urgência e Emergência: Respostas rápidas e cuidados intensivos

Quando o tempo é crucial e a vida está em risco, os enfermeiros de urgência e emergência são a linha de frente do sistema de saúde, prontos para agir com rapidez e eficiência para salvar vidas. Nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e no Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU), esses profissionais enfrentam situações de alta pressão, oferecendo cuidados especializados e decisivos em momentos críticos.

A Maternidade Municipal Mãe Esperança, em Porto Velho, é referência em urgências obstétricas, partos de risco habitual, planejamento reprodutivo e atendimento às mulheres em situação de violência sexual, um serviço que requer qualificação, dedicação e amor daqueles que ali labutam.

É o caso Rayssa Gonçalves de Castro Souza, enfermeira obstétrica na Maternidade Municipal Mãe Esperança. Profissional há 10 anos, ela conta que seu planejamento era exercer a profissão em clínica cirúrgica com cirurgia geral. Mudou de ideia em 2018, quando foi trabalhar num hospital materno infantil no interior do estado.


Os enfermeiros de urgência e emergência são treinados para avaliar rapidamente os pacientes

“E foi aí que me apaixonei pela obstetrícia, desde então decidi me especializar na área para prestar uma melhor assistência a todas as gestantes que necessitassem do meu atendimento”, declara a enfermeira.

Os enfermeiros de urgência e emergência são treinados para avaliar rapidamente os pacientes, administrar tratamentos emergenciais, realizar procedimentos invasivos quando necessário e coordenar o fluxo de atendimento, garantindo que os pacientes recebam o cuidado adequado no momento certo. Sua capacidade de tomar decisões rápidas e precisas pode fazer a diferença entre a vida e a morte em situações de emergência.

“Ser enfermeira de urgência e emergência é maravilhoso. Nosso dia a dia é uma caixinha de surpresas, pois saímos de casa sem saber o que nos espera, e quando chegamos ao final do plantão e percebemos que conseguimos solucionar as adversidades e prestar uma assistência humanizada é muito gratificante”, declara a enfermeira Rayssa.

Reconhecimento Profissional

Neste Dia do Enfermeiro, a Secretaria Municipal de Saúde reconhece a dedicação desses profissionais nos cuidados com o próximo. Seja na atenção básica, onde promove a saúde e previne doenças, ou na urgência e emergência, onde responde com coragem e habilidade a situações críticas, o enfermeiro é um dos pilares do sistema de saúde.

Enfermeira de formação, a secretária da Semusa, Eliana Pasini, parabeniza e agradece a todos os enfermeiros pelo trabalho, compromisso e dedicação à saúde da população. “Que este dia seja mais uma oportunidade não apenas de celebrar, mas também de reconhecer a importância desses profissionais, que assim como os demais servidores da saúde, continuam a inspirar e servir suas comunidades com compaixão e profissionalismo”.


Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Nenhum comentário