728

Representantes de comitê participam de capacitação sobre o papel do Conselho Tutelar no enfrentamento à violência contra criança e adolescente

Share:
Capacitação é realizada no auditório da Escola Padre Mário Castagna

Porto Velho, Rondônia - O Comitê Municipal de Enfrentamento às Violências contra Crianças e Adolescentes de Porto Velho “Denise Campos”, está participando, nos dias 2, 3 e 4 de abril, no auditório da Escola Padre Mário Castagna, da capacitação “O Papel do Conselho Tutelar no Enfrentamento à Violência contra Criança e Adolescente”.

O Comitê foi criado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) pela Resolução nº 249, de 27 setembro de 2023, e os membros são dos segmentos governamentais da esfera municipal e estadual e dos segmentos das Organizações da Sociedade Civil, Movimentos Sociais e outros.

A capacitação faz parte do termo de parceria firmado entre o CMDCA, Prefeitura de Porto Velho, Cargill Agrícola, Instituto WCF – Brasil, Childhood Brasil. A capacitação está sendo ministrada pelo consultor da WFC - Brasil, José Carlos Bimbatte, e tem por objetivo a elaboração, já em andamento, do Plano Municipal de Enfrentamento às Violências contra Crianças e Adolescentes de Porto Velho.

O Plano Municipal de Enfrentamento às Violências contra Crianças e Adolescentes é um conjunto de estratégias, ações e políticas desenvolvidas ao nível local para prevenir, proteger e enfrentar diferentes formas de violência direcionadas a crianças e adolescentes.

FLUXO DE ATENDIMENTO

Na oportunidade, o Comitê Municipal de Enfrentamento à Violência contra Crianças e Adolescentes de Porto Velho “Denise Campos” se reuniu nesta quarta-feira (3), na Escola Estadual Mário Castagna, para apresentar e discutir os Fluxos de Atendimento às crianças e adolescentes vítimas de violência no município de Porto Velho e seus distritos.

O psicólogo Giovani Lima, membro do Comitê, informou que esses fluxos específicos dos Serviços de Proteção e Atendimento, além de melhorar e padronizar os atendimentos, serão importantes para a construção do Plano Municipal de Enfrentamento à Violência contra crianças e adolescentes, padronizando protocolos e melhorando acessos para garantir direitos.

Fonte: Superintendência Municipal de Comunicação (SMC)

Nenhum comentário