728

Programa Vencer já registrou mais de 4 mil inscrições nos cursos ofertados pelo Governo de Rondônia

Share:

Curso de Manicure e pedicure está entre os mais procurados nesta primeira etapa de inscrição do Programa Vencer

Porto Velho, RO - Lançado em janeiro deste ano pelo Governo de Rondônia, o Programa Estadual Vencer registrou mais de 4 mil inscrições pelo site rondoniasocial.ro.gov.br, nos 45 cursos divididos em 13 áreas, que são oferecidos para jovens e adultos em situação de vulnerabilidade, com idade a partir dos 16 anos. Dentre as formações mais procuradas em pouco mais de um mês, estão os cursos de Técnico em Estética, Assistente de Logística, Assistente Financeiro, Manicure e Pedicure, Cabeleireiro e Confeiteiro. Os municípios que tiveram maior número de vagas preenchidas nesta primeira etapa de inscrição foram Costa Marques, Ouro Preto, Vilhena, Nova Brasilândia, Guajará-Mirim, Jaru e Porto Velho.

Com foco na inclusão produtiva, geração de emprego e renda, e erradicação da pobreza, o Vencer foi lançado pelo Governo de Rondônia, por meio da Secretaria da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seas), com a proposta de promover o fortalecimento e autonomia dos indivíduos e famílias mais vulneráveis no Estado, oportunizando qualificação e capacitação profissional, gratuitamente.

Para o governador Marcos Rocha, os cursos ofertados atendem às necessidades de Rondônia, que vem somando avanços no desenvolvimento socioeconômico, e requer, cada vez mais, mão de obra qualificada. “Os cursos proporcionarão a oportunidade de aprimorar técnicas ou vocações profissionais, e ajudará, não só na conquista de um emprego ou mudança de cargo, mas, também na preparação para assumir desafios mais complexos, como o empreendedorismo”, pontuou o governador.

As inscrições seguem abertas até 2 de outubro, e a expectativa do governo é qualificar profissionalmente, por ano, cerca de 10 mil pessoas. Há municípios, a exemplo de Costa Marques, que já preencheram o total de vagas disponibilizadas para esta etapa.

INSCRIÇÕES

Para efetuar a inscrição, além da idade mínima de 16 anos, é necessário ainda, que os interessados estejam no Cadastro Único (CadÚnico), tenham acesso ao GOV.BR, e renda per capita familiar de até um salário mínimo. Podem participar até duas pessoas por família, que mensalmente receberão auxílio de R$ 200, por inscrito, pelo período de um ano, e, ao final do curso cada um será contemplado com um kit profissional para começar a trabalhar.

Tem prioridade para inscrição, mulheres que foram, ou ainda são atendidas pelo Programa Mulher Protegida, bem como mães atípicas, pessoas com deficiência e catadores de materiais recicláveis.

Os cursos disponibilizados estão distribuídos pelas áreas da Construção Civil, Vestuário, Alimentos, Madeiro-Mobiliário, Metalmecânica, Energia, Logística, Automotiva, Refrigeração e Climatização, Tecnologia da Informação, Imagem Pessoal, Gestão e Saúde.

Nenhum comentário