728

Bolsas da Ásia caem com perdas em tecnologia

Share:
O índice Nikkei, do Japão, é exceção, com alta de 0,90% mesmo diante do azedume das demais bolsas

Porto Velho, Rondônia - Os principais índices acionários da Ásia encerraram o dia no vermelho, com quedas expressivas, em meio às perdas nas ações do setor do setor de tecnologia. O movimento acompanhou a queda nos papéis das big techs dos Estados Unidos na sessão anterior, liderada pelo tombo de 2,5% da Nvidia. Contudo, o índice Nikkei foi exceção e registrou alta, impulsionado pelo desempenho da moeda japonesa, o iene.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng caiu 1,4%, para 16.392,84 pontos. O Baidu caiu 4,7% e a Xiaomi caiu 3,5%. Na China continental, o Xangai Composto caiu 1,30%, com o índice ficando abaixo do importante nível psicológico de 3.000, para 2.993,14 pontos. Entre os piores desempenhos da sessão, a Sangfor Technologies caiu 7,1%, e a 360 Security Technology caiu 6,7%.

Os investidores chineses também estão atentos a quaisquer anúncios após a reunião do presidente Xi Jinping com empresários e acadêmicos dos EUA, no início do dia. O foco desta semana estará nos dados do PMI de março, que devem ser divulgados no fim de semana.

Já o índice Kospi, da bolsa de Seul, caiu 0,1% para fechar em 2.755,11 pontos, depois de uma sessão agitada e com movimentos limitados. As ações de construção naval e financeiras lideraram as perdas. O Shinhan Financial Group caiu 5,5% e a construtora de navios Hanwha Ocean perdeu 4,4%.

Por sua vez, em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,90%, para 40.762,73 pontos, liderado por ganhos em ações imobiliárias, com o iene atingindo brevemente seu nível mais fraco ante o dólar americano em quase 34 anos. A Sumitomo Realty & Development subiu 5,2% e a Daito Trust Construction ganhou 2,7%. O movimento do iene se deu depois que comentários do membro do conselho do Banco do Japão (BoJ), Naoki Tamura, diminuíram as esperanças de um novo aperto monetário da autarquia.

Na Índia, o índice Sensex também subiu, a 0,70%, para 72.970,10 pontos, liderado por ganhos em ações de energia, financeiras e automotivas. A caça às pechinchas começa após uma recente retração, graças às perspectivas de crescimento robusto do país. A Reliance Industries subiu 2,2% e a Maruti Suzuki India também subiu 2,2%.

Este conteúdo foi publicado pelo Valor PRO, serviço de tempo real do Valor

Fonte: Igor Sodré, Com Dow Jones Newswires, Valor — São Paulo/valorinveste

Nenhum comentário