728

Rondônia se consolida em 1º lugar da região Norte na exportação de carne bovina e investe em incentivos para o setor

Share:

Rondônia ocupa o 1º lugar da região Norte em exportação de carne bovina

Porto Velho, RO - O estado de Rondônia cresce e se consolida como um dos principais protagonistas na exportação de carne bovina no Brasil, revelando um crescimento significativo em sua participação no mercado global. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), Rondônia ocupa a 4ª posição no ranking nacional e está em 1º lugar da região Norte, reflexo dos esforços do Governo do Estado para atrair investimentos ao setor. O rebanho bovino na região, que conta com aproximadamente 15 milhões de cabeças de gado de corte (Idaron, 2023), é um fator crucial para esse avanço.

A qualidade e eficiência da produção pecuária em Rondônia têm atraído a atenção dos mercados internacionais, impulsionando o crescimento das exportações de carne bovina. O Estado foi reconhecido pela Organização Mundial da Saúde Animal, em 2021, como área livre de febre aftosa sem vacinação, e já era reconhecido como área livre da aftosa pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), desde abril de 2020.

O Governo de Rondônia destaca a importância desse feito para o Estado, enfatizando o compromisso em fortalecer o setor agropecuário. Isso é resultado de um trabalho conjunto; envolvendo produtores, empresários e a gestão, que buscam promover o desenvolvimento sustentável do agronegócio.

A manutenção da condição sanitária significa a abertura de novos mercados mais exigentes, e ampliação comercial da cadeia, atestando a qualidade dos processos produtivos de Rondônia a partir do setor pecuário.

A exportação da carne rondoniense, de acordo com a plataforma Comex Stat, do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, do Governo Federal, já alcança 53 mercados internacionais, entre eles: a China, Emirados Árabes Unidos, Chile, Egito e Estados Unidos. A exportação de carne desossada e congelada registrou valores de 794 milhões de dólares em 2023, um aumento de 9,2% em comparação ao ano de 2022.

O vice-governador e titular da pasta da Sedec, Sérgio Gonçalves comentou sobre o feito, ressaltando os esforços do Governo em criar um ambiente propício para o crescimento do setor. “Trabalhamos incansavelmente para oferecer incentivos e condições favoráveis aos produtores e empresários do ramo. Acreditamos que, com essa conquista, Rondônia se consolida como um destino estratégico para investimentos no agronegócio”, salientou.

Nesse contexto, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec) tem desempenhado um papel fundamental na formulação e implementação de políticas, que visam impulsionar o setor agropecuário. Junto ao Governo do Estado, tem concentrado esforços que incentivem os investimentos na produção de carne bovina em Rondônia, contribuindo para o desenvolvimento econômico e a geração de empregos.

Nenhum comentário