728

Ações educativas de trânsito do Detran Rondônia alcançam mais de 540 mil pessoas em todo Estado, em 2023

Share:

Os mascotes “Vidinha” e “Ligadinho” chamam a atenção do público

Porto Velho, RO - Com um resultado de 544.649 pessoas alcançadas em ações educativas de trânsito em 2023, o Departamento Estadual de Trânsito de Rondônia (Detran/RO) mantém suas atividades de orientação e sensibilização da população, em favor da segurança viária. Em Porto Velho, a Escola Pública de Trânsito (EPT) realiza ações em espaços visitados pela população, como o Parque da Cidade e o Palácio Rio Madeira (PRM).

Educadores orientam crianças enquanto fazem arte na pele

Com a mensagem principal “Paz no trânsito começa por você”, estabelecida pela Resolução nº 1.000, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), voluntários da EPT atendem crianças e adultos com atividades envolventes e criativas, como pintura na pele e apresentação dos mascotes “Vidinha” e “Ligadinho”, orientando o público para adesão à condutas que contribuem para a segurança de pedestres.

A diretora da EPT, Junaia Freitas explicou que, para o mês de janeiro, as campanhas do Detran/RO têm o objetivo de conscientizar condutores sobre o respeito aos pedestres, reforçando atitudes para preservar a vida de todos, considerando que os mesmos têm a responsabilidade de cuidar dos pedestres, conforme determina o Artigo 29 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). “Trafegar respeitando o limite de velocidade é uma das atitudes dos condutores de veículos que protege a vida de todos”, pontuou.

A diretora salientou ainda que, os pedestres também precisam respeitar o CTB, colaborando assim para a segurança no trânsito, e destacou algumas atitudes preventivas:

  • Observar bem tudo o que está ao seu redor;
  • Certificar-se de que os condutores de veículos te viram antes de passar;
  • Não cruzar as ruas em locais com esquinas ou curvas;
  • Dar preferência à faixa de pedestres;
  • Evitar o uso do celular enquanto caminha ou atravessa as vias.

O diretor-geral do Detran/RO, Léo Moraes enfatizou que, as ações educativas e de fiscalização fazem parte do Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito (Pnatrans), ao qual a Autarquia aderiu em 2022. “O Pnatrans se alinha com as iniciativas da Organização das Nações Unidas (ONU) para a Nova Década de Segurança no Trânsito, e com as políticas nacionais de trânsito e de mobilidade urbana; e estabelece metas para a redução de no mínimo 50% das taxas de mortes por grupo de habitantes e por grupo de veículos, no período de dez anos, de 2018 a 2028”, concluiu.

Nenhum comentário