728

Suspeito de envolvimento no sequestro de adolescente é encontrado morto às margens do rio Mamoré

Share:

Segundo a polícia, homem fazia parte da quadrilha que sequestrou filha do gerente bancário na quarta-feira (8), em Guajará-Mirim

Porto Velho, RO - Um homem, identificado como Allan Lando Teixeira, de 49 anos, foi encontrado morto às margens do rio Mamoré, na Bolívia, no último domingo (12). Ele era investigado por participar do sequestro da filha do gerente de banco que aconteceu nesta última quarta-feira (8), em Guajará-Mirim (RO).

Segundo a Polícia Civil, o corpo do homem foi encontrado na cidade de Guayaramerín, na fronteira entre Brasil e Bolívia, com um tiro na cabeça. Ele foi identificado por familiares, que fizeram o traslado para solo brasileiro.

Ao g1, a polícia contou que o homem trabalhava como motorista na cidade e que ele era investigado porque possivelmente, seu carro foi usado como apoio logístico no sequestro da adolescente.

Sobre a motivação do crime, a polícia revelou que trabalha na linha de uma execução, por queima de arquivo, mas só terá a comprovação no final das investigações.

Entenda o caso

Segundo apurou a Rede Amazônica, o bancário foi surpreendido pelos criminosos quando estava saindo para trabalhar, no início da manhã da quarta-feira (8). Ele foi levado até uma agência bancária enquanto o restante da família ficou sobre a mira de arma.

O objetivo dos bandidos era obrigar que o funcionário retirasse R$ 700 mil em espécie. Como o bancário não conseguiu retirar a grande quantia em dinheiro, os criminosos levaram a filha como refém para uma área de mata fechada.

O pai, desesperado com o sequestro da filha, realizou uma transferência de R$ 57 mil para uma conta que estava no nome de uma mulher que mora no estado de São Paulo. A envolvida foi presa por estar atuando com a quadrilha.

A adolescente foi mantida em cativeiro durante todo o dia. Durante esse tempo, as ameaças dos sequestradores evoluíram até o momento de exigirem R$ 3 milhões para libertar a menina.

As forças de segurança conseguiram identificar o local onde a vítima estava e resgatá-la sem ferimentos ou lesões. Um dos suspeitos de participar do crime foi preso em flagrante em Guajará-Mirim. Também foram apreendidos um veículo e duas armas de fogo.


Filha do bancário foi mantida em cativeiro por quase 24 horas — Foto: Reprodução

O sequestro moveu diversas equipes de forças de segurança, entre Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Fonte: G1

Nenhum comentário