728

Ações de desocupação do Parque Estadual de Guajará-Mirim apresentam balanço com a Operação Mapinguari

Share:

O trabalho multiagência tem facilitado o cumprimento rápido da desocupação

Porto Velho, RO - Em mais de 18 dias de atividades, contando com a fase de mobilização, instalação e execução das ações no Parque Estadual Guajará-Mirim, a Operação Mapinguari avança com seu efetivo no terreno a ser desocupado, visando concluir a ordem judicial do Tribunal de Justiça de Rondônia – TJRO. O planejamento da Operação foi construído, objetivando um avanço eficiente e eficaz na região a ser desocupada, uma vasta área de 200 mil hectares do Parque.

O comandante da Operação, tenente-coronel Adenilson Chagas explicou que, o trabalho multiagência tem facilitado o cumprimento rápido da desocupação, além das ações construídas antes do início da Operação Mapinguari. “Tivemos meses de negociações antes do início dessa desocupação. Nesse período, dialogamos com os invasores que estavam dentro do Parque por diversas vezes. O resultado foi a saída de todos, voluntariamente. Isso contribui com o serviço rápido das equipes no terreno, especialmente quando se fala em inutilização das barracas e cercas”, ressaltou.

Até o momento, cerca de 140 estruturas dos invasores foram inutilizadas ou destruídas pelas equipes que compõem os oficiais de justiça. Nas regiões como “Bico do Parque”, linhas 7, 8, 9, 10 e 31, “Mata Burro” e “Capivari” já foram concluídas a desocupação. “Apesar dessas áreas terem sido desocupadas, será mantido o monitoramento e fiscalização durante e após a Operação”, complementou o tenente-coronel Adenilson. Nas áreas restantes, como “Terra Prometida”, “Terra Roxa” e “Sorriso”, as ações estão sendo desencadeadas no momento.

OUTROS RESULTADOS

A Operação Mapinguari tem se destacado não só pelos resultados satisfatórios, mas a forma como tem sido alcançado esses resultados, de maneira pacífica. Abordagens constantes nas linhas de acesso ao Parque Estadual têm garantido a ordem na região. Foram mais de 600 abordagens a pessoas e veículos, garantindo uma ação preventiva eficaz na área.

Entre os resultados parciais destacam-se: dez prisões em flagrante; uma máquina pesada apreendida; quatro Termos Circunstanciados lavrados; 165 comunicações de ocorrências; três motocicletas recuperadas; três armas de fogo apreendidas; 37 autos de infração; mais de R$ 24 milhões em multas, além de 2.027 hectares autuados.

Abordagens constantes nas linhas de acesso ao Parque Estadual têm garantido a ordem na região

Para o comandante-geral da Polícia Militar de Rondônia – PMRO, coronel PM Regis Braguin, a Operação Mapinguari deve ser referenciada no âmbito estadual, como a maior já realizada. “Temos a satisfação de estar participando da maior Operação Policial já realizada no Estado de Rondônia, no que diz respeito à área de atuação, como também no que tange à integração recorde de órgãos públicos participantes”, ressaltou.

O titular da Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania – Sesdec, Felipe Vital, informou que, a Operação pode ser vista como exemplo para outras situações semelhantes que possam vir a acontecer em Rondônia. “Esse caso de sucesso precisa estar registrado para que os órgãos do Estado tenham como referência para o caso de futuras demandas, se necessário”, salientou.

Nenhum comentário