728

ESTIAGEM - Baixo nível do rio Madeira oferece riscos para banhistas e moradores das comunidades ribeirinhas

Share:

Defesa Civil Municipal segue monitorando os barrancos e orientando a população 


Orientação da Defesa Civil é que a população não busque bancos de areia para banho

A Defesa Civil Municipal chama a atenção da população de Porto Velho, especialmente os ribeirinhos, pescadores, banhistas e até mesmo os proprietários de embarcações, por conta do baixo nível das águas do rio Madeira nesta época de estiagem.

“A cota atual do rio em Porto Velho é de aproximadamente 5,1 metros, considerado fora da normalidade do afluente. Por isso, a Defesa Civil Municipal segue monitorando as mudanças e alertando para os cuidados preventivos de segurança para evitar acidentes”, afirmou o gerente de operações Anderson Luiz.

Ele disse ainda que, com o volume de água mais baixo, surgem bancos de areia, o que atrai banhistas. A orientação da Defesa Civil é que a população não busque esses locais para banho devido ao risco de ataques de predadores.

Com relação aos acidentes, Anderson também citou o que aconteceu no início desta semana no distrito de Nova Mutum, quando várias pessoas estavam pescando na margem do rio e aconteceu um desbarrancamento. Por conta disso, um homem morreu e outro, até terça-feira (18), estava desaparecido.

“A Defesa Civil informa que segue monitorando as margens do rio Madeira, verificando os barrancos e orientando as comunidades ribeirinhas. Além disso, recentemente, uma equipe esteve no alto e baixo Madeira realizando a distribuição de mais de 600 fardos de água potável e hipoclorito de sódio”, acrescentou.

Texto: Augusto Soares Foto: Leandro Morais

Nenhum comentário