728

JUSTIÇA - MPRO obtém condenação de homem acusado de praticar feminicídio contra servidora pública

Share:

O MP havia denunciado o réu por homicídio duplamente qualificado, com os agravantes de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio


Em júri popular realizado na última sexta-feira (23/6), o Ministério Público, por meio da atuação do Promotor de Justiça, Rodrigo Leventi Guimarães, obteve a condenação de E.R.S., de 36 anos, em regime inicialmente fechado, sob a acusação de matar a sua ex-companheira, a então servidora pública Natalina Menezes Amaral, de 46 anos.

O crime ocorreu em julho de 2021, na residência da vítima. Ela foi morta a golpes de faca no pescoço. Na ocasião, o acusado, que mantinha um relacionamento com a servidora havia 8 anos, foi preso em flagrante, porém negou ser autor do assassinato.

O MP havia denunciado o réu por homicídio duplamente qualificado, com os agravantes de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio. Todas as qualificadoras foram acolhidas pelo conselho de sentença.

O réu foi condenado a 19 (dezenove) anos de prisão em regime fechado. O júri foi presidido pela Juíza Liliane Pegoraro Bilharva.

Gerência de Comunicação Integrada (GCI)

Nenhum comentário