728

Dezembro Vermelho: Agevisa inicia mobilização para prevenção às doenças sexualmente transmissíveis

Share:


A oficina de planejamento das Programações Anual de Metas contou com a participação de técnicos municipais

Desde 2017, o último mês do ano é marcado para dar visibilidade à campanha nacional de prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis, denominada: Dezembro Vermelho. A Lei n° 13.504/2017 e o laço vermelho entraram para história como símbolos da intensificação das políticas públicas de combate a essas doenças.

Apesar do enfoque mensal, no decorrer do ano, a Agência Estadual de Vigilância em Saúde – Agevisa realizou ações de promoção e prevenção em comunidades ribeirinhas e quilombolas, além de estabelecer parcerias com ongs e fundações, como forma de expandir as atividades do Núcleo de IST, AIDS e Hepatites Virais de Rondônia.

A coordenadora do núcleo, Gilmarina Silva Araújo explica que o Governo do Estado tem fortalecido, a cada ano, ações que chamam a atenção para a prevenção, assistência e a proteção dos direitos das pessoas infectadas com HIV.

“Têm-se implantado nos municípios o teste rápido para HIV, Sífilis e Hepatite B e C; acompanhamos o trabalho dos Serviço de Assistência Especializada – SAE, inclusive dois são de fronteira internacional; temos unidades dispensadoras de medicamentos; e distribuímos testes rápidos a todo o Estado de Rondônia, além de preservativos masculino e feminino”.

PLANEJAMENTO 2023

Esta semana, a Agevisa realizou uma oficina de planejamento das Programações Anual de Metas – Pam, com a participação de técnicos de 12 SAE do Estado, do Laboratório Central de Saúde Pública do Estado de Rondônia – Lacen/RO, da coordenação de IST/Aids do Acre e do município de Humaitá, e da gerência técnica do Vale do Anari. No evento as técnicas do núcleo fizeram uma prestação de contas do recurso destinado ao segmento e aprimoraram os processos de planejamento e programação para implementação no próximo ano.

Segundo o diretor-geral da Agevisa, Gilvander Gregório de Lima, “Rondônia vem melhorando a política de incentivo às ações em IST, HIV/Aids e Hepatites Virais desde a instituição do núcleo estadual, em dezembro de 2002, e atualmente regulamentado pela Portaria n° 3992, de 28 de dezembro de 2017, documento que alterou a Portaria de Consolidação n° 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o financiamento e a transferência dos recursos federais às ações e serviços públicos de saúde do Sistema Único de Saúde -SUS”, informou.

Aurimar Lima
Fotos: Lucas Maximus
Secom - Governo de Rondônia



Nenhum comentário