728

Diretor da PRF no governo Bolsonaro, Silvinei Vasques será o primeiro a depor à CPMI dos Atos Golpistas

Share:

Eliziane Gama também revelou que George Washington, envolvido na tentativa de explosão de uma bomba no Aeroporto de Brasília, será ouvido na sessão seguinte

Porto Velho, RO - A relatora da CPMI dos Atos Golpistas, senadora Eliziane Gama (PSD-MA), anunciou nesta quarta-feira (14), segundo o g1, que Silvinei Vasques, ex-diretor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), será o primeiro convocado a prestar depoimento perante a comissão na próxima terça-feira (20). Vasques, que foi convocado, é obrigado a comparecer à CPI.

À GloboNews, a senadora também confirmou que no dia 22 de junho será ouvido um dos envolvidos na tentativa de explosão de uma bomba no Aeroporto de Brasília no fim do ano passado: George Washington de Oliveira Sousa, condenado a 9 anos e 4 meses de prisão. Na mesma data, os parlamentares também ouvirão o perito Valdir Pires Dantas Filho, da Polícia Civil do Distrito Federal, que desempenhou um papel importante na investigação da tentativa de atentado.

O plano de trabalho da CPI abrange tanto os atos ocorridos em 8 de janeiro quanto episódios anteriores. Todos os convocados foram chamados como testemunhas e são obrigados a comparecer à comissão. Aqueles que não comparecerem podem ser alvo de condução coercitiva, exceto os investigados, que possuem o direito de não participar.

A CPI dos Atos Golpistas aprovou a lista dos primeiros depoimentos, com a maioria governista rejeitando os pedidos da oposição para convocar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), e dois ex-gestores nomeados pelo governo Lula (PT): Gonçalves Dias, ex-ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e Saulo Moura da Cunha, ex-diretor-adjunto da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Além disso, o colegiado recusou a solicitação de acesso ao plano de voo do presidente Lula no fim de semana de 8 de janeiro, quando ocorreram os atos golpistas em Brasília. Naquela ocasião, Lula estava em Araraquara (SP) para avaliar os estragos causados pela chuva, que resultaram em mortes e um prejuízo estimado em R$ 50 milhões.

Entre os convocados mais destacados para prestar depoimento na CPI estão Anderson Torres, ex-secretário de Segurança Pública do DF e ex-ministro da Justiça; Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro; Braga Netto, ex-ministro da Defesa e ex-candidato a vice-presidente; Augusto Heleno, ex-ministro-chefe do GSI; Elcio Franco, ex-secretário-executivo do Ministério da Saúde; Fábio Augusto Vieira, ex-comandante da Polícia Militar do DF; Jorge Naime, ex-comandante de Operações da Polícia Militar do DF; Robson Cândido, delegado-geral da Polícia Civil do DF; Alan Diego dos Santos e Wellington Macedo de Souza, suspeitos de tentarem explodir um caminhão-tanque no Aeroporto de Brasília.

Fonte: Brasil247

Nenhum comentário